TOPBOOKS - EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS
A Editora Imprensa Homenagens Especiais Destaques Recomendados eBooks Como comprar Fale conosco Início do site
CATÁLOGO APRESENTAÇÃO
 
 
 
Instagram
TOPBOOKS - Editora e Distribuidora de Livros

VIAGEM AO BRASIL EM 51 VIDAS

Roberto Muggiati

O Brasil vai, o Brasil sempre foi – segundo Darcy Ribeiro – aos trancos e barrancos. Ou, como canta Elis em Querelas do Brasil: “O Brazil não conhece o Brasil/O Brasil nunca foi ao Brazil”. Tudo bem, temos lá nossas querelas e mazelas, mas aqui também tem muita gente séria, que já fez muita coisa boa.

É o que mostra Joaci Góes, baiano de Ipirá, nessa alentada coletânea de biografias que ele mesmo assume como heterogênea. Longe de ser um defeito, isso traz notável diversidade à lista das personalidades eleitas, que vão da política (José Bonifácio, D. João VI, D. Pedro II, os presidentes Getúlio, JK, Sarney, FH, Lula e Dilma) ao empreendedorismo (Barão de Mauá, Amador Aguiar, Chatô, Roberto Marinho); da música (Villa-Lobos, Caymmi, Roberto Carlos) ao esporte (Pelé, Ayrton Senna); das artes (Aleijadinho, Portinari, Niemeyer) à literatura (José de Alencar, Machado de Assis, Jorge Amado).

Alguém poderá dizer que tem muito baiano nesse rol, mas não há como deixar de fora as figuras marcantes de Castro Alves, Ruy Barbosa, Anísio Teixeira e João Gilberto. Mulheres são só duas: a presidente Dilma Roussef e Irmã Dulce, beatificada em 2011. (Joaci, que cogitou de incluir a luso-baiana Carmen Miranda, a tenista Maria Esther Bueno e a nossa Miss mais famosa, Marta Rocha, garante: “Estou certo de que, quando refizer essa lista ou propuser uma nova, em futuro próximo, o número de mulheres será sensivelmente superior”).

O autor não se restringe a temas e personalidades convencionais, mas visita áreas da vida brasileira geralmente relegadas às sombras. O mundo da capoeira, por exemplo, é retratado nos perfis geminados dos mestres Pastinha e Bimba; o do espiritismo, na história de Chico Xavier. Pastinha e Chico Xavier estão entre os mais longevos: viveram até os 92 anos, como Luiz Carlos Prestes; Caymmi, até os 94; Roberto Marinho morreu aos 98, e Oscar Niemeyer dez dias antes de completar 105 anos.

Joaci Góes não esqueceu pioneiros como o marechal Rondon, os médicos sanitaristas Oswaldo Cruz e Carlos Chagas (merecedores de um Nobel de Medicina, segundo o autor) e o Pai da Aviação, Santos Dumont, que, amargurado com o uso bélico do avião (principalmente em céus brasileiros, na Revolução de 32 em São Paulo), se matou num quarto de hotel no Guarujá. Outro suicídio notável é contado em cores vivas na tragédia de Getúlio Vargas. E temos a descrição cinematográfica do tiroteio – digno dos melhores filmes de bangue-bangue – que culminou com a morte de Euclides da Cunha.

Acho admirável como Joaci Góes, advogado, jornalista, político, homem de letras e empresário, consegue circular com facilidade – e evidente prazer – por este universo multidisciplinar. E, também, como consegue transmitir, num tom prazeroso, sutilezas da psique e do talento de gente como Pelé, Senna, Ivo Pitanguy, Gilberto Freyre, Caymmi, Portinari.

No momento em que a biografia virou tema de debate por todo o país, este livro surge como verdadeiro tratado sobre a arte de contar a vida de uma pessoa. De brinde, o autor nos dá ainda informações curiosas, como a de que Woody Allen é louco por Machado de Assis, além de detalhes da amizade de JK com os médiuns Zé Arigó e Chico Xavier.

Ao leitor, só posso desejar: boa viagem!

Privacidade

Envio de originais

Mensagem do Editor

Topo Início Anterior
TOPBOOKS EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS LTDA.
Rua Visconde de Inhauma, 58 - Sala 203 - Rio de Janeiro - CEP 20091-000
Telefones: (21) 2233-8718 ou (21) 2283-1039
 
Copyright © Topbooks, 2003 - 2020 - É proibida a reprodução total ou parcial sem autorização - Projeto QV