COMPRAS      
 
TOPBOOKS - EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS

TOPBOOKS 27 anos:
livros com descontos
de 25% e 50%.

A Editora Imprensa Homenagens Especiais Destaques Recomendados eBooks Como comprar Fale conosco Início do site
CATÁLOGO A EDITORA
 
 
 
Instagram

Nascida às vésperas das eleições de 1990 com a publicação de três economistas em campanha – Roberto Campos, Delfim Netto e César Maia – a TOPBOOKS vem realizando um trabalho que tem recebido a consideração dos especialistas. Entre alguns feitos da editora criada por José Mario Pereira destaca-se o de devolver ao público o historiador e diplomata pernambucano Oliveira Lima: além de O movimento da Independência e No Japão – Impressões da terra e da gente, relançamos sua obra mestra, Dom João VI no Brasil, que se encontrava esgotada desde 1945. Em 2015, quando a editora completou 25 anos, escolhemos mais um título de Manuel de Oliveira Lima (Recife, 1867 – Washington DC, 1928) para marcar a data: O reconhecimento do Império, livro importantíssimo, lançado em 1901, que só então ganhou sua segunda edição, enriquecida por prefácio de Leslie Bethell e apresentação de Mary del Priore – autores também editados pela TOPBOOKS.

O mesmo trabalho de recuperação ocorreu com o também historiador Manoel Bomfim, sergipano cuja obra revisionista (O Brasil Nação, América Latina: Males de origem; O Brasil na América; O Brasil na história / Deturpação das tradições / Degradação política) incomodou seus contemporâneos na década de 1930, e esteve silenciada por 65 anos até que a TOPBOOKS a tirasse do limbo. Igualmente se fez com o educador paraense José Veríssimo, de quem reeditamos Homens e coisas estrangeiras e A Educação Nacional, este em convênio com a Editora PUC/Minas. Outro marco importante em nossa trajetória foi a organização - em dois volumes, fartamente ilustrada e numa caixa de luxo – da definitiva Edição do Centenário de Um estadista do Império, de Joaquim Nabuco, apontado como o livro do ano em 1997 (esgotado; nova tiragem em edição).

Recuperar a memória cultural do país é um dos objetivos da TOPBOOKS, e não só em história. Ensaístas literários do porte de Otto Maria Carpeaux, Franklin de Oliveira, Othon Moacyr Garcia, Wilson Martins, José Paulo Paes e Maria José de Queiroz estão entre os autores reeditados. Além de Machado de Assis, José Veríssimo, Joaquim Nabuco, Oliveira Lima, Ribeiro Couto, Herberto Salles José Guilherme Merquior, Roberto Campos, Geraldo França de Lima, Roberto Marinho, Miguel Reale, Afonso Arinos de Mello Franco, Lêdo Ivo, Ivan Junqueira, Luiz Paulo Horta, Evaristo de Moraes Filho e Dom Lucas Moreira Neves, membros já falecidos da Academia Brasileira de Letras, a TOPBOOKS editou livros de outros importantes "imortais", como Nélida Piñon, Antonio Carlos Secchin, Murilo Melo Filho, Carlos Nejar e Evaldo Cabral de Mello.

A boa poesia, nacional e estrangeira, é outro nicho em que a TOPBOOKS vem investindo. Entre nomes novos e consagrados, publicamos Raul de Leoni, Augusto Frederico Schmidt, Gerardo Mello Mourão, Bruno Tolentino, Marcus Accioly, Dora Ferreira da Silva, José Chagas, Jorge Wanderley, Álvaro Pacheco, Adriano Espínola, Pedro Lyra, Sérgio Lemos, Alexei Bueno, Felipe Fortuna, Albertus Marques, José Enrique Barreiro, Wilson Rocha, Thomas Albornoz, Weydson Barros Leal, João Carlos Teixeira Gomes, Antonio Fantinato, Rodrigo Petronio, Sylvio Back, Antonio Ventura, Frederico Gomes, além de uma antologia de poetas brasileiros da prolífica geração de 1960. Fora isso, publicamos no Brasil a poesia completa do português Luís Filipe Castro Mendes (ex-cônsul  no Rio de Janeiro e hoje ministro da Cultura de Portugal), e belas edições bilíngues de poetas estrangeiros fundamentais, como Torquato Tasso, Dante Alighieri, Lawrence Durrell, Georg Trakl, Rainer Maria Rilke, Omar Khayyam, Gerard de Nerval e Arthur Rimbaud, cuja obra completa em três volumes — a poesia, a prosa poética e a correspondência — faz parte de nosso catálogo.

O grande sucesso da TOPBOOKS, que a tornou nacionalmente conhecida, é sem dúvida A lanterna na popa, livro de memórias de Roberto Campos, lançado em setembro de 1994. O volume de 1.417 páginas rapidamente virou best-seller e alcançou a marca de 100 mil exemplares vendidos. A segunda edição veio no ano seguinte, já em dois volumes, e em 2002 saiu uma terceira, revista pelo autor e aumentada para 1.460 páginas, com a inclusão de quatro discursos: os de posse na Academia Brasileira de Letras e na Academia Brasileira de Filosofia, o da festa de seus 80 anos no Copacabana Palace e o da despedida da vida política na Câmara dos Deputados, em Brasília. Este livro ganhou um dos quatro Jabutis – o mais prestigioso prêmio literário brasileiro – recebidos pela TOPBOOKS.

A editora carioca tem ainda em seu catálogo alguns títulos de grandes pernambucanos, como o jurista Joaquim Nabuco, o sociólogo Gilberto Freyre e o historiador Evaldo Cabral de Mello, especialista em Brasil Holandês. Em convênio com a Academia Brasileira de Letras, editamos títulos importantes: A biblioteca de Machado de Assis (coletânea de ensaios de vários autores, nacionais e estrangeiros);  Machado de Assis & Joaquim Nabuco/ Correspondência, com introdução e notas de Graça Aranha; Falares africanos na Bahia, da etnolinguista e doutora em línguas africanas Yeda Pessoa de Castro; As ideias fundamentais de Tavares Bastos, de Evaristo de Moraes Filho; Maricota, Baianinha e outras mulheres,  antologia de contos de Ribeiro Couto; Homens e coisas estrangeiras, de José Veríssimo, e Passagem de Calabar — Uma análise do poema de Lêdo Ivo, de Leila Míccolis, para só citar alguns. Outras parcerias produtivas se fizeram com a Fundação Biblioteca Nacional, a Fundação Roberto Marinho e a Fundação Casa de Rui Barbosa.

Na área política, nosso catálogo é muito amplo, e vai desde os estrangeiros – entre eles, Areopagítica — Discurso pela liberdade de imprensa ao Parlamento da Inglaterra, do inglês John Milton; os famosos Panfletos satíricos, do irlandês Jonathan Swift; as Memórias do diplomata americano George F. Kennan, em dois volumes; Para além da política / Mercados, bem-estar social e o fracasso da burocracia, de William C. Mitchell e Randy T. Simmons; O Brasil do Nordeste – Riquezas culturais e disparidades sociais, de Patrick Howlett-Martin, e Normas da liberdade, de Douglas B. Rasmussen e Douglas J. Den Uyl – a dezenas de títulos nacionais, como Evolução da crise brasileira, de Afonso Arinos de Melo Franco; Pobres e ricos na luta pelo poder – Novas elites na política brasileira, de Leôncio Martins Rodrigues; O que sei de Lula, de José Nêumanne Pinto, e Era uma vez... mil vezes – O Brasil de todos os vícios, de Gaudêncio Torquato.

Em 2002, a TOPBOOKS foi convidada pelo Liberty Fund, de Indianápolis, Estados Unidos, para editar as traduções de 10 livros do catálogo desta prestigiosa fundação americana. Os primeiros títulos da coleção LIBERTY CLASSICS começaram a chegar ao mercado brasileiro em novembro de 2003; um segundo programa, de mais 10 títulos, foi aprovado em 2005, e já são 19 os livros editados. Clique aqui para saber mais.

Um dos compromissos da TOPBOOKS é tirar do esquecimento grandes obras do pensamento ocidental, de modo que nossos leitores sempre encontrarão neste site lançamentos de qualidade.

LEIA AQUI MAIS NOTÍCIAS SOBRE A EDITORA.

Privacidade

Envio de originais

Mensagem do Editor

Topo Início Anterior
TOPBOOKS EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS LTDA.
Rua Visconde de Inhauma, 58 - Sala 203 - Rio de Janeiro - CEP 20091-000
Telefones: (21) 2233-8718 ou (21) 2283-1039
Copyright © Topbooks, 2003 - 2017 - É proibida a reprodução total ou parcial sem autorização - Projeto QV