COMPRAS      
 
TOPBOOKS - EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS

CONTINUA a PROMOÇÃO:
livros com descontos
de 25% e 50%.

A Editora Imprensa Homenagens Especiais Destaques Recomendados eBooks Como comprar Fale conosco Início do site
CATÁLOGO RESENHA
 
 
 
Instagram
TOPBOOKS - Editora e Distribuidora de Livros

POLÊMICO CRIADOR DO HUMANISMO AMERICANO

Luciano Trigo

Democracia e liderança , de Irving Babbitt. Tradução de Joubert Brízida

Depois de uma vida de infatigável e, por muitos anos, quase solitária luta, Irving Babbitt granjeou para seus pontos de vista, se não a concordância, pelo menos vasto reconhecimento”. As palavras de T.S. Eliot refletem a natureza controversa do pensamento de Babbitt nos círculos intelectuais. Mal compreendido e atacado, Babbitt sobreviveu à maioria de seus críticos e é hoje considerado um dos mais refinados pensadores da cultura americana, ainda que a sua defesa da tradição ainda seja classificada de reacionária. Sua contribuição à teoria do conhecimento e à estética é comparada à de Benedetto Croce. Como teórico da educação, foi um crítico feroz da decadência do ensino universitário. Já na estética, opôs-se às diversas doutrinas que defendiam a arte pela arte, afirmando o propósito moral da experiência artística.

Babbitt não deixou uma obra muito extensa porque passou boa parte do seu tempo em debates em que contestava, de forma pouco diplomática, os valores e convicções mais arraigados de sua época. Criticou filósofos como Rousseau, Bacon, Marx e John Dewey, e sua vocação para a polêmica lhe valeu muitos inimigos. Um dos criadores do chamado Humanismo Americano, Irving Babbitt (1865-1933), em “Democracia e Liderança” — que reúne conferências feitas nos anos 20 — analisa a ordem social civil a partir da oposição entre humanismo e humanitarismo.

Rejeita todas as filosofias deterministas da História, desde as encontradas nas obras de Santo Agostinho e Bossuet, que reduziam o homem a uma marionete de Deus, até suas variantes modernas, que afirmam o primado de leis naturais ou econômicas. Critica, também, todos os sistemas baseados no igualitarismo, por sua excessiva benevolência. Como nunca hesitou em remar contra a corrente dos movimentos intelectuais de seu tempo, submetendo a um exame crítico as convicções morais e estéticas de seus contemporâneos, tendo sido acusado de racismo por conta de seus comentários sobre a imigração descontrolada, é perfeitamente compreensível a fúria com que escritores como Hemingway, Edmund Wilson, H.L. Mencken e Sinclair Lewis se lançaram contra ele.

Caderno Prosa & Verso
O GLOBO

Rio de Janeiro
01/11/2003

Privacidade

Envio de originais

Mensagem do Editor

Topo Início Anterior
TOPBOOKS EDITORA E DISTRIBUIDORA DE LIVROS LTDA.
Rua Visconde de Inhauma, 58 - Sala 203 - Rio de Janeiro - CEP 20091-000
Telefones: (21) 2233-8718 ou (21) 2283-1039
Copyright © Topbooks, 2003 - 2019 - É proibida a reprodução total ou parcial sem autorização - Projeto QV